tesouro ipca

Bolsa de valores: Você tem esses 3 preconceitos?

Muita gente procura informação básica sobre Bolsa de Valores.

É muito comum as pessoas acharem (até mesmo pessoas muito instruídas) que a compra e venda de ações é algo inacessível para as pessoas comuns. De repente, vêem seu vizinho ou parente lidando com aquilo e, por curiosidade, resolvem ver o que existe nesse “outro mundo”.

Porém, para começar, é necessário afastar alguns preconceitos que a grande mídia continuamente reforça nas pessoas:

  • Bolsa de valores é jogo, meu dinheiro é suado e não posso me dar o luxo de apostá-lo;
  • Aprender como investir na bolsa de valores é algo muito simples (isso mesmo, vou explicar mais abaixo);
  • É necessário ter muito tempo livre para acompanhar o mercado financeiro o dia inteiro.

O Jogo da Bolsa de Valores?

Essa concepção é totalmente equivocada.

A Bovespa pode ser vista de duas maneiras, como jogo (se você analisa os papéis somente com base em gráficos, sem base nos fundamentos das empresas) ou como investimento.

Se você a vê como jogo (a maioria o faz), realmente pode perder muito dinheiro. Você pode, por exemplo, comprar ações de uma empresa X (espero que você saiba o que empresa X significa) não operacional, somente porque todos estão comprando. As “casas de análise” mais renomadas do mercado de capitais carregarão para sempre a mancha de terem indicado esse tipo de empresa.

Por outro lado, há aquelas pessoas que investem com uma visão totalmente diferente: estão comprando pequenos pedaços das empresas.

Quando uma empresa abre o capital, por meio de um IPO (oferta pública inicial), seu antigo controlador está reconhecendo que precisa de bastante dinheiro para expandir suas atividades e que:

  • Ou não teria como oferecer garantias suficientes para esse tomar esse montante emprestado,
  • Ou o risco seria muito grande para as operações se tomasse um passivo várias vezes superior ao seu EBITDA atual,
  • Ou a expansão será facilitada se tiver parcerias propiciadas pelo ingresso na empresa de renomados executivos do ramo financeiro.

Além disso, por meio de uma abertura de capital, o antigo proprietário pode vender “bem” uma parte da empresa, garantindo, ainda, a manutenção do controle. Se a venda fosse realizada para outro grupo empresarial, dificilmente ele conseguiria a mesma precificação por apenas uma parcela do capital que não traria o controle acionário (somente, talvez, se a transação fosse com fundos de investimento).

Assim, a Bolsa de Valores aparece como uma boa oportunidade para ambos: empresários e poupadores, já que esses terão a oportunidade de partilhar da ventura de uma empresa, sem, contudo, precisar de contribuir com seu trabalho (somente com seu capital).

Como investir na Bolsa de Valores: algo simples, ou complexo?

Antes de pensar em operar na Bovespa, a pessoa acha que é algo extremamente complexo, impossível de se lidar. Porém, somente quando alguém a convence que o investimento na bolsa é algo extremamente simples, ela toma coragem.

O problema é que a concepção dessa pessoa estava errada antes. E está mais errada ainda, depois!

Investir na bolsa com pouco dinheiro é simples e acessível (não requer muito dinheiro) em termos operacionais:

  • Você pode abrir uma conta bancária “eletrônica” (que não cobra por TED ou DOC) para enviar recursos à corretora;
  • Escolhe uma corretora de valores barata (uma corretora independente. Não a de seu banco, por favor!). Há corretoras que cobram menos de 5 reais por ordem! A taxa mensal de custódia, se houver, é de R$ 6,90 (se você tiver muito dinheiro, algumas cobraram uma taxa extra, proporcional aos valores investidos. Mas isso é para quem tem muito dinheiro na conta da corretora).
  • Aprende a dividir o custo da operação pelo valor da operação (exemplo: 10 reais gastos para comprar 1.000 em ações, ou seja 1% do investimento foi gasto em taxas).

Por outro lado, o perigo mora justamente no momento em que a pessoa está convencida de que sabe como funciona a Bolsa de Valores. Provavelmente alguém terá dito a ela que basta analisar alguns gráficos e começar a fazer day-trade que irá encher a carteira de dinheiro. Errado.

Curso de Bolsa de Valores, sério, não é curso não é curso de desenho ou rabisco (a menos que você veja a bolsa de valores como um jogo, mas aí, seria porque seu dinheiro não foi suado).

Você terá, sim, que aprender a analisar o valor intrínseco de uma empresa para poder comprar e vender com tranquilidade (para isso, escrevemos um artigo sobre os melhores livros de investimento).

Bolsa de Valores Hoje? Amanhã? Depois de amanhã?

Tem gente cujo tempo não tem valor. A pessoa passa o dia na frente de um home-broker, perde horas para ganhar uns trocados (se as cumulativas taxas de corretagem permitirem). Estressado, vai à esquina para relaxar e compra um hambúrguer com refrigerante. Resultado: gastou imediatamente parte do que ganhou com o lanche e o restante gastará depois com uma academia/dieta/redução de estômago.

Assim, se a pessoa quer ganhar dinheiro de verdade com ações e seguir sua vida com tranquilidade, ela não vai assistir o “ticker” de cotações da Bovespa como se fosse um cachorro diante da máquina de assar frangos.

Ela avalia o cenário, estuda um setor, depois avalia a empresa e traça sua estratégia: compra, não compra, vende.

Se o mercado como um todo cai e as ações ficam mais baratas, ela acha ótimo e emite mais ordens de compra.

Essa pessoa age contra o fluxo de euforia ou desespero e realiza ótimos lucros. Tudo com tranquilidade.

Conclusão

Saber a mentalidade adequada para operar no mercado de capitais é um passo imprescindível para quem deseja começar a investir. Superar ideias erradas que estão disseminadas na mídia é o primeiro passo. Buscar capacitação é o segundo.

Fique atento, siga esses passos e mantenha seu dinheiro seguro e bem investido.

Mais sobre os assuntos:

author-photo

Eduardinho é Auditor da Receita Federal e educador na área de Finanças Pessoais. Criador do método Carteira Rica de enriquecimento, o autor compartilha suas dicas neste blog e vai ajudar você a transformar o modo como lidar com seus investimentos.

1 Comentário