controle de ações

Controle a carteira de ações com o Google Finance

Corretoras poderiam controlar

Quando comecei a investir na Bolsa de Valores, imaginava que minha corretora automaticamente faria tanto o controle dos ganhos realizados para fins de imposto de renda, como do ganho não-realizado (aquela ação que você ainda não vendeu), para controle pessoal.

Muito simples: se todas as informações estão lá, por que elas não calculam e mostram o resultado ao cliente em tempo real? Imaginava que a primeira corretora a oferecer essa solução quebraria todas as outras.

Bom. Depois de abrir conta em uma segunda corretora (mantendo a primeira), percebi que não era tão simples assim. Afinal, se você comprar a mesma ação em ambas as corretoras, precisará calcular o preço médio levando em conta ambas custódias. E uma corretora não tem informação de o que você comprou na outra.

Essa falta de informação impedia as corretoras de oferecer o cálculo do ganho para fins de IR de algumas ações de alguns clientes. Mas com certeza não era desculpa, principalmente para não oferecer a informação apenas para controle pessoal.

Isso era no início dos anos 2000. Época em que a Microsoft ainda era a provedora universal de soluções tecnológicas.

Para tudo que você precisasse, a empresa ia lá e elaborava um software.

Os primórdios: Ms Money

Foi assim que conheci o Microsoft Money, programa que usei por um tempo para controlar o ganho em ações da Bovespa. O sistema hoje é livre, pois a empresa abandonou seu desenvolvimento e atualizações. Na época, o Money era até bonzinho, principalmente para facilitar o cálculo do ganho de capital (para IR).

Mas tinha suas limitações, já que não atualizava a cotação automaticamente e, por ser desenvolvido para o público americano, obrigava o usuário brasileiro a cadastrar ações como se fossem Mutual Funds, para que o método de apuração do estoque fosse o preço médio (sistema adotado no Brasil).

Fora isso, era bem interessante. Principalmente a variedade de relatórios que emitia.

Hoje em dia

Com certeza, devo estar desatualizado, pois todo dia um aplicativo de celular é lançado e nem smartphone eu tenho. Então tem a chance de existir um app que faça tudo por você. Só não o conheço.

No meu caso, como faço poucas operações por ano, então acabo fazendo os cálculos manualmente em cima das notas de corretagem (o que não é a maneira mais prática, admito).

Enfim, pesquisando uma alternativa ao Money, encontrei, para uso em PC, duas opções que você poderia utilizar para o controle de sua carteira em ações.

Opção 1: GNUCASH

O Gnucash é um software livre de controle financeiro e patrimonial, que pode ser usado tanto por pessoas, como até para a contabilidade, por empresas (nos EUA é muito comum o indivíduo tratar suas próprias finanças como as de uma empresa, até mesmo levantando demonstrativos financeiros).

Cheguamos a instalá-lo no computador e realmente é um software completo. Tanto é que, além de permitir você lançar suas ações, ele pode ser programado para buscar as cotações atualizadas na Bovespa.

Isso o tornaria imbatível se não fosse os poréns:

  • Exige uma curva de aprendizado, já que:
    • É tão completo que você pode se sentir acuado diante de tantas funcionalidades;
    • Utiliza o sistema de partidas duplas, que gera muita dificuldade para quem não tem conhecimento contábil (onde lançar a contrapartida? Isso é débito ou é crédito? Etc.);
  • Não tem a usabilidade (Argh! Que palavra!) que os aplicativos de celular têm (abrir rápido e em um clique já estar na tela exata para entrada dos dados);

Enfim, o Gnucash é excelente, mas não é para as pessoas pouco ou meio organizadas. É um sistema para os muito organizados.


Referências:

Sobre o sistema:

https://pt.wikipedia.org/wiki/GnuCash

Tutoriais de uso:

Tutorial 1

Tutorial 2

investimento em ações

Opção 2: Usando o Google Finance para controle de ações

A segunda opção, bastante prática, é o uso do Google Finance. Essa segunda opção ainda pode ser subdividida em duas outras:

  • Usar a ferramenta no site (http://www.google.com/finance), criar um novo portifólio e adicionar os papéis que você adquirir.
  • Montar a sua planilha no Google Spreadsheets e programar para que ela atualize automaticamente o valor em tempo real (com atraso de 20 minutos) das ações na Bovespa.

O site do Google Finance

O site não possui apenas a funcionalidade do portifólio (=carteira), ele ainda tem as seguintes funções, bastante interessantes:

Stock Screener: Essa ferramenta permite que você faça uma pré-seleção de ações com base em critérios que você mesmo estabelece. Os básicos são: valor de mercado (Market Cap), relação preço/lucro (P/E ratio), retorno em dividendos (Div yield), variação do preço no último ano (52w price change). Porém, você pode clicar em add criteria e adicionar vários outros indicadores muito interessantes. Só sentimos a falta da exportação de arquivo para essa ferramenta.

News: Após adicionar alguns papéis ao seu portifólio, as notícias da área serão aquelas direcionadas às ações que você selecionou.

Fundamentos: O Google Finance permite ainda a análise de fundamentos de cada empresa, por possuir uma base de dados muito ampla.

Mundial: Caso você também tenha (como eu), interesse de investir de tempos em tempos em empresas fora do país, principalmente americanas e europeias, essa ferramenta possui informações de quase todos os mercados.

O que fazer com os dados?

Muita gente acessa os dados somente por curiosidade. Porém, se você investe em ações, pode querer realizar seus próprios cálculos e levantamentos em cima dos dados apresentados.

O problema é que nenhum facilita isso para o investidor. Você olha os dados na tela do navegador e digita ou copia e cola em sua planilha. Isso não é prático, nem permite uso em escala.

Mas o Google Finance possui integração com as Google Spreadsheets (planilhas eletrônicas) e com um simples comando você tem várias informações referentes à ação diretamente em sua planilha, prontas para cálculo. Nos próximos dias compartilharemos com nossos assinantes uma planilha com essas atualizações automáticas. Não se esqueça de se cadastrar para nos acompanhar.

Vídeo tutorial sobre Criar Carteiras de Acompanhamento de ações no G.F.

Mais sobre os assuntos:

author-photo

Eduardinho é Auditor da Receita Federal e educador na área de Finanças Pessoais. Criador do método Carteira Rica de enriquecimento, o autor compartilha suas dicas neste blog e vai ajudar você a transformar o modo como lidar com seus investimentos.