cdb

Como Investir em CDB? Guia e Simulador de Rendimento

Simulador CDB

Expectativas do mercado:

MêsDI esperado
Janeiro/19
Janeiro/20
Janeiro/21
Janeiro/22
Janeiro/23
Atualizado23/4/2018
Ou entre com o vencimento:

O CDB, junto à poupança, aos fundos de investimento e aos RDB, formam as aplicações financeiras mais comuns e populares do mercado financeiro. Vejamos cada detalhes de como funciona o CDB:

cdb

O que é CDB

O CDB, sigla de Certificado de Depósito Bancário, é a modalidade de investimento em renda fixa privada em que o investidor cede seu dinheiro a um banco por um prazo para que esse o aplique em suas atividades operacionais.

Preste atenção em cada termo acima:

Renda Fixa Privada...

O Certificado emitido é um título de dívida privada, ainda que o banco que o emita seja uma sociedade de economia mista (Banco do Brasil) ou uma empresa pública (Caixa Econômica Federal). Em contraste com a “renda fixa” oferecida pelos títulos públicos do Tesouro Nacional, por meio do Tesouro Direto.

Em 2001 foi revogado o artigo 242 da Lei das Sociedades Anônimas, que previa a responsabilidade subsidiária do Estado pelas obrigações da sociedade de economia mista em caso de essa quebrar. Em outras palavras, anteriormente podia-se dizer que o risco de um CDB em um banco como o Banco do Brasil era zero. Após essa revogação, embora haja polêmica, o risco é o mesmo de qualquer outro banco privado (veja abaixo).

A um banco...

Normalmente se diz que é um título emitido pelas instituições financeiras, mas o mais correto é dizer que ele é emitido pelas instituições bancárias. Já as cooperativas de crédito e as chamadas financeiras (tecnicamente chamadas de Sociedades de Crédito, Financiamento e Investimento, CFI) não estão autorizadas a emitir CDB, apenas RDB.

para financiar suas atividades...

Do ponto de vista do banco tomador do dinheiro, o CDB é usado para o financiamento geral de suas atividades, outras palavras, ele não está vinculado a uma operação específica.

Assim, se as LCI e as LCA, por exemplo, fornecem recursos vinculados ao financiamento imobiliário e agropecuário obrigatoriamente (o banco não pode aplicar esse dinheiro em outras atividades), o dinheiro que o banco toma emprestado com a emissão de CDB pode ser usado livremente para emprestar às pessoas.

Quando alguém toma um empréstimo consignado ou entra no cheque especial, ou quando uma empresa financia capital de giro, por exemplo, esses recursos podem ter sido fornecidos pelos CDB de investidores.

Rendimento do CDB

Para saber quanto rende o CDB, faça a simulação nessa página ou use nosso simulador de investimento. Veja abaixo como são funcionam os juros do CDB:

CDB Prefixado

O CDB prefixado possui taxa determinada no momento da contratação. Para o banco, não há risco em oferecer uma taxa pré-determinada, já que ele pode aplicar esse recurso em um empréstimo melhor remunerado, também prefixado, ou, em caso de excesso, realizar um Swap DI x Pre e transferir o risco a terceiros.

Não houvesse a marcação a mercado dos títulos públicos, o CDB pós-fixado seria similar ao Tesouro Selic (antiga LFT).

CDB Pós-fixado

Já a taxa do CDB pós-fixado é atrelada a um percentual do DI a se realizar ao longo do prazo do investimento, até que ocorra o vencimento ou resgate.

Em geral, os grandes bancos oferecem um percentual inferior ao CDI. Tal fato seria justificado pelos custos da captação no varejo e pela escala. Porém, isso não é razão, já que os pequenos bancos, que possuem despesas operacionais maiores com captação (menos diluídas em função da pequena escala), oferecem percentuais superiores ao CDI.

O que ocorre, na verdade, é a lei da Oferta e Procura: mais pessoas procuram os grandes bancos e, portanto, possuem excesso de depósitos à vista (saldo em conta corrente) e depósitos a prazo (CDB, por exemplo). Dessa forma, eles podem oferecer percentuais menores de rendimento, bem como cobrar maiores tarifas bancárias.

Atenção para o vencimento: Nem todo CDB pode ser resgatado a qualquer momento (liquidez diária). A maioria, principalmente o CDB prefixado, só é resgatável na data combinada. Verifique no ato da contratação.

Riscos do CDB

O risco do CDB é o risco de crédito da instituição financeira emissora do Certificado de Depósito. A solidez dos bancos brasileiros é acompanhada periodicamente pelas principais agências de rating do mundo, principalmente a Fitch, Moody e S&P.

Porém, a preocupação maior com a capacidade do banco de honrar seus compromissos é por parte dos grandes investidores, principalmente institucionais (uma grande companhia aberta pode deter centenas de milhões em uma aplicação em CDB, por exemplo).

Para o pequeno investidor pessoa física, o risco é mitigado pela cobertura do FGC:

Cobertura do FGC

O FGC, Fundo Garantidor de Créditos, é uma entidade formada pela contribuição de todos os bancos do SFN (Sistema Financeiro Nacional), que garante a cada pessoa física que seu investimento (aqueles que forem cobertas pelo FGC, o CDB é um deles) será honrado, mesmo se o banco for liquidado (quebrar).

A cobertura do FGC é de 250 mil reais por instituição bancária por CPF. Antes, a cobertura era de 70 mil reais, no futuro, pode aumentar. Em nosso simulador, acima, você tem o valor máximo que você pode investir em CDB específico para que sua aplicação esteja segura até o vencimento.

Perguntas frequentes

CDB ou RDB?

Do ponto de vista do investidor, a diferença está na possibilidade de negociação por transferência do CDB (teoricamente, na prática nunca vi alguém o fazer), ao passo que os RDB são intransferíveis. Quanto a diferença prática, de remuneração ou de tributação, não há.

CDB  DI

O DI, depósito interfinanceiro, é a remuneração paga por um banco a outro pelos recursos tomados entre instituições bancárias. Sobre eles não incide qualquer imposto, porém, ele não pode ser vendido a pessoas físicas.

A referência de remuneração para o CDI é a taxa Selic, uma vez que o banco que possui um excedente momentâneo de depósitos e precisa aplicar esse dinheiro poderia adquirir Tesouro Selic opcionalmente a emprestar a outro banco.

De maneira inacreditável, a taxa histórica do DI é inferior à rentabilidade do Tesouro Selic, apesar de o risco de se emprestar a outro banco privado ser maior do que ao Tesouro Nacional. Não há explicação racional para isso, que é uma peculiaridade brasileira.

Tributação do CDB

Sobre os ganhos líquidos auferidos no investimento em CDB, incidem:

  • IOF regressivo, de 99% a 0%, se a aplicação tiver prazo inferior a 30 dias;
  • Imposto de Renda sobre aplicações financeiras de renda fixa, também regressivo, conforme a tabela abaixo.
Alíquota Prazo Aproximado
22,5% do rendimento até 180 dias da data de aplicação até 6 meses
20% do rendimento até 360 dias da data de aplicação até 1 ano
17,5% do rendimento até 720 dias da data de aplicação até 2 anos
15% do rendimento após 720 dias da data de aplicação acima de 2 anos

Mais sobre os assuntos: ,

author-photo
Eduardinho é Auditor da Receita Federal e educador na área de Finanças Pessoais. Criador do método Carteira Rica de enriquecimento, o autor compartilha suas dicas neste blog e vai ajudar você a transformar o modo como lidar com seus investimentos.

10 Comentários