bolsa de valores casino

[Planilha] Controle de Ações e Imposto de Renda

ibovespaO brasileiro está com medo da Bolsa. É verdade. O número de investidores pessoas físicas na Bovespa diminui ano a ano a partir de 2010. Mais ou menos a época em que o principal índice da Bolsa começou a cair e “não parou mais”, até o início de 2016.

Quais os principais fatores que afugentam o pequeno investidor?

  • A sensação (ou realidade, para muitos) de que investir na Bolsa é menos rentável do que investir em Renda Fixa;
  • A completa ausência de controle e acompanhamento de resultados, já que os sistemas das corretoras não fazem isso pelo cliente;
  • A impressão que se dá (e é reforçada pelo próprio comportamento de agentes do mercado) de que tudo não passa de uma casa de apostas.

São, pelo menos esses três obstáculos ao investidor.

Se ele não supera a ideia de que a Bolsa é pouco rentável, não investe em ações. Se investe, mas não tem controle, torna-se um investidor de esperança (aquele que investe e depois pede a Deus que lhe traga bons resultados). E se investe e tem controle, mas acha que se trata de uma casa de apostas, perde o que tem.

Nos próximos 3 artigos, incluindo esse, mostrarei passo a passo como superar cada um desses obstáculos e entrar na Bolsa com uma perspectiva real de se tornar sócio de boas empresas e lucrar com isso.

Mas lucrar quanto? O equivalente ao Ibovespa?

Ibovespa é parâmetro de rentabilidade (benchmarking) para fundos de investimento. Não para o investidor em valor.

Os grandes investidores não investem em ações com esperança de um bom resultado. Investem com a perspectiva racional de um retorno equivalente a:

  • O que seria esperado da renda fixa, mais:
  • Um prêmio pela volatilidade que foi obrigado a suportar (ERP).

Então dividimos o assunto em três. Hoje abordaremos o Controle da Carteira e a Apuração do Imposto de Renda de Ganhos com Ações, na próxima aula, como investir com retornos facilmente maiores que o Ibovespa (isso mesmo, eu disse facilmente) e, na terceira aula, porque a Bolsa não é uma casa de apostas, mas um ambiente sério de negócios.

O Controle básico de uma carteira de ações

As Corretoras brasileiras fornecem o básico: você entra em sua conta e tem um extrato da custódia. Só isso.

O investidor não tem noção do passado,não sabe o que tinha em cada momento, não sabe sua rentabilidade, quanto ganhou e quanto perdeu em cada operação, qual seu preço médio. Na hora de apurar o imposto de renda, entra em “apuros”.

O Controle básico de uma carteira de ações deve conter:

  • Estatísticas de rentabilidade: para saber se seu investimento anda saudável;
  • Apuração do Imposto de Renda automática ou, ao menos, facilitada;
  • Informações históricas de sua carteira;

Como é calculado o Imposto de Renda?

As regras do imposto de renda sobre ações são simples:

  • Dividendos recebidos, são isentos;
  • Juros sobre Capital Próprio, tributados exclusivamente na fonte (ou seja, o valor que você recebe já está descontado definitivamente do I.R., que não é compensável). Você já recebe líquido e pronto;
  • Ganhos na venda de ações: nesse caso, as pessoas físicas possuem uma isenção dos ganhos nos meses em que vender um total inferior a 20 mil reais. Acima disso, os ganhos são tributados à alíquota de 15%. O preenchimento é em uma ficha especial da DIRPF. Prejuízos passados, registrados na ficha da DIRPF, podem ser compensados com lucros posteriores.
  • Operações de day trade são apuradas separadamente.
Veja bem, R$ 20.000,00 é o limite do total de vendas, não são vinte mil de lucro.

Porém, apesar de parecer bem simples, na prática começam a surgir algumas dúvidas:

“Os custos de aquisição e venda podem ser abatidos? Como faço isso?”

“Adquiri ETF, ele possui a isenção nas vendas até 20 mil?”

“E se eu tiver prejuízo em meses com vendas inferiores a 20 mil, posso compensá-los?”

“Recebi ações bonificadas e na hora de vendê-las?”

“Minha companhia foi incorporada por outra. Minhas ações se extinguiram e recebi ações da outra companhia em troca (isso aconteceu recentemente entre Bematech e Totvs, Anhanguera e Kroton, etc.). O que fazer?”

Para ajudar você a calcular seu imposto de maneira mais tranquila e a ter um controle mínimo de sua carteira, elaboramos essa versão grátis de uma planilha de controle de ações.

Baixar Planilha Free!
Atenção: A planilha deve ser usada online, não exporte e use
no Excel, pois perderá as funções.

Atenção: A partir de agora usaremos apenas Google Spreadsheets, não mais Excel ou LibreOffice, já que descobrimos que as planilhas Google possuem funcionalidades infinitamente superiores. Então, talvez seja necessário você criar uma conta Google (é grátis!) para poder usá-las.

Assista também ao vídeo em que mostro como colocar tudo isso em prática:

Lembre-se que informação é a matéria-prima da tomada de decisões. Se você tem o histórico e o controle sobre seus resultados, pode tomar decisões melhores.

E se você automatiza isso tudo, tornando as coisas mais rápidas e fáceis, ainda não perde tempo com burocracias e pode se dedicar às atividades que lhe são mais importantes. Não se esqueça de baixar a planilha grátis. Um grande abraço e até o próximo artigo!

Mais sobre os assuntos:

author-photo
Eduardinho é Auditor da Receita Federal e educador na área de Finanças Pessoais. Criador do método Carteira Rica de enriquecimento, o autor compartilha suas dicas neste blog e vai ajudar você a transformar o modo como lidar com seus investimentos.