tabela imposto de renda

Irpf 2016: Tabela Imposto de Renda com simulador!

Simulação IRPF 2016 (Anual / calendário 2015)

.
.
ideias de negocios
Produção de vídeos com drone
Consultoria ecológica
Guia turístico com Van ou Jipe
Personal “Eu”
Site de avaliação de produtos
Agência de RH
Guia Grátis 40 Ideias de Negócio!

Tabela Imposto de Renda

Todo ano você tem a tabela Imposto de Renda, para cálculo das retenções na fonte ao longo do ano e, até abril do ano seguinte, realizar o ajuste. Certo? Errado. No ano-calendário 2015, com ajuste em (exercício) 2016, você não terá uma, mas 2 tabelas vigentes.

A Lei 13.149/2015 alterou a Lei 9.250/1995, reajustando a tabela do Imposto de Renda com efeitos a partir de abril (mês 04, inclusive) de 2015 para os valores abaixo (resolvemos fundir as 2 tabelas de Imposto de Renda na fonte em apenas uma):

Tabela Imposto de Renda – Retenção Mensal AC 2015 (e 2016 até nova lei)

Renda mensal de 04/15 em diante Alíquota (%) Parcela a deduzir Limites até 03/15 Dedução até 03/15
Até 1.903,98 Até 1.787,77
De 1.903,99 a 2.826,65 7,5 142,80 2.679,29 134,08
De 2.826,66 a 3.751,05 15 354,80 3.572,43 335,03
De 3.751,06 a 4.664,68 22,5 636,13 4.463,81 602,96
Acima de 4.664,68 27,5 869,36 + de 4.463,81 826,15

Tabela de Imposto de Renda da PLR (Participação nos Lucros e Resultados):

PLR Anual Alíquota (%) Parcela a deduzir Limites até 03/15 Dedução até 03/15
Até 6.677,55 Até 6.270,00
De 6.677,55 a 9.922,28 7,5 500,82 9.405,00 470,25
De 9.922,28 a 13.167,00 15 1.244,99 12.540,00 1.175,63
De 13.167,00 a 16.380,38 22,5 2.232,51 15.675,00 2.116,13
Acima de 16.380,38 27,5 3.051,53 15.675,00 2.899,88
O IR fonte sobre o PLR não permite dedução de dependentes Lei 12.832/13

Tabela Imposto de Renda – Ajuste Anual Exercício 2016

Base de Cálculo Alíquota (%) Parcela a deduzir
Até 22.499,13
De 22.499,14 até 33.477,72 7,5 7,5
De 33.477,73 até 44.476,74 15 4.198,26
De 44.476,75 até 55.373,55 22,5 7.534,02
Acima de 55.373,55 27,5 10.302,70

Como funciona a tabela imposto de renda?

Retenção na fonte mensal

1- Para calcular o imposto de renda retido na fonte mensalmente, antes de aplicar a alíquota, você deve subtrair do total dos rendimentos tributáveis as parcelas dedutíveis admitidas, a saber:

  • Contribuição previdenciária oficial (INSS, RPPS, etc.);
  • Dedução por dependente (número de dependentes comprovados multiplicado pelo valor por dependente);
  • Pensão alimentícia;
  • Contribuições a Previdência Privada, Funpresp, FAPI e parcela isenta de aposentadoria do contribuinte com idade igual ou superior a 65 anos. No caso do carne-Leão, abate-se o Livro Caixa.

Os valores de dedução por dependente são:

Dedução por dependente 189,59 Até 03/15: 179,71

Parcela isenta de rendimentos previdenciários de maiores de 65 anos:

Após 03/15 Até 03/15
Isento até 1.903,98 mensais Isento até 1.787,77 mensais

2- Depois, você confere na tabela de retenção do imposto de renda a alíquota aplicável aos rendimentos tributáveis que você encontrou no passo 1 e efetua a multiplicação.

3- De posse do valor encontrado no passo 2 (valor da alíquota nominal), você deve subtrair a chamada “parcela a deduzir”, constante da terceira coluna da tabela imposto de renda acima. Essa subtração obedece à chamada progressividade do imposto de renda e garante que mesmo que uma pessoa tenha renda tributável na maior alíquota, a parte de seus rendimentos inferiores aos outros patamares será tributável pelas alíquotas correspondentes.

4- Para os passos 2 e 3 você pode usar o Simulador! Depois desses passos, no caso de retenção mensal, é preencher e recolher o Darf. No caso do ajuste anual, o programa gerador de Declaração (PGD) faz os cálculos automaticamente.

Ajuste Anual

No Ajuste Anual são permitidas todas as deduções previstas em lei, além daquelas usadas para a retenção mensal (exemplo: despesas de saúde, instrução, etc.). Abaixo listaremos com mais detalhes as deduções da declaração de imposto de renda anual de ajuste.

cálculo imposto de renda

Como Declarar Imposto de Renda

Instruções gerais do Imposto de Renda

  • O prazo para se apresentar a Declaração de imposto de renda de pessoa física (DIRPF) é, geralmente, até 30 de abril de cada ano.
  • A forma de apresentação é por meio da elaboração pelo PGD (Programa Gerador de Declaração), que deve ser baixado no site da Receita Federal, com posterior envio pelo sistema ReceitaNet.
  • Recentemente, o e-CAC, página de serviços online oferecida pela RFB aos contribuintes, passou a oferecer a opção de preenchimento online da declaração de imposto de renda, dispensando o download do PGD.
  • Pelo celular, é possível por meio dos aplicativos no Google Play e na App Store.
  • É possível usar os dados básicos de declarações anteriores. Além disso, é possível partir de uma declaração pré-preenchida, no caso de contribuintes que tiveram retenções no ano-calendário que se está declarando.
  • As principais deduções admissíveis na tabela do imposto de renda são as despesas de:
    • saúde (sem limites)
    • educação (com limite) (próprias e de seus dependentes)
    • a parcela a deduzir por dependente,
    • contribuição ao INSS do empregado doméstico com carteira assinada (com limite),
    • Previdência do INSS e RPPS (sem limites) e privada (com limites: 12% dos rendimentos tributáveis),
    • pensão alimentícia,
    • doações (estatuto do idoso, e ECA) (com limites),
    • despesas escrituradas no livro-caixa.
  • Entregue a declaração de IRPF, havendo restituição do imposto de renda a receber, você poderá ficar atento ao site da Receita Federal para realizar a consulta aos lotes de restituição, conforme o calendário. Mas, o valor será recebido automaticamente corrigido pela taxa Selic e depositado na conta bancária informada no ato da entrega (conta em seu nome). Não possuindo conta, você deverá buscar o Banco do Brasil para receber sua restituição, conforme o prazo estabelecido.

Obrigatoriedade de declaração IRPF

É obrigado a apresentar a declaração de IRPF 2016 todo aquele que:

  • recebeu rendimentos tributáveis acima da faixa de isenção,
  • recebeu rendimentos isentos superiores a 40 mil reais,
  • possui bens superiores a 300 mil reais
  • que obteve receita na atividade rural superior ao limite estipulado pela Receita Federal.

Imposto de Renda de Aplicações financeiras

O Imposto de renda de pessoas físicas sobre aplicações financeiras como CDB e Tesouro Direto obedece à tabela regressiva abaixo e é retido pelas instituições financeiras (o banco). Além disso, essa tributação é definitiva/exclusiva na fonte, não ocorrendo compensação ou ajuste anual.

Vale ressaltar que, sobre as aplicações de renda fixa por prazo inferior a 30 dias, incide também o IOF, imposto sobre operações financeiras. Porém, após 30 dias, a alíquota desse imposto reduz-se a zero.

Alíquota Prazo Aproximado
22,5% do rendimento até 180 dias da data de aplicação até 6 meses
20% do rendimento até 360 dias da data de aplicação até 1 ano
17,5% do rendimento até 720 dias da data de aplicação até 2 anos
15% do rendimento após 720 dias da data de aplicação acima de 2 anos

Atenção:

  • Nos Fundos classificados como de Curto Prazo, após 180 dias, a retenção será sempre 20%;
  • Nos Fundos de Ações, a retenção é de 15%
  • Prêmios e sorteios, retenção de 30%.
  • Retenções de 1,5% sobre serviços profissionais e de propaganda.
  • Retenção de 25% sobre remessas ao exterior (Rendimentos de trabalho ou prestação de serviços).

Simulador Imposto de Renda da Receita Federal

No Simulador Imposto de Renda da Receita Federal, você pode calcular o imposto de renda devido sobre os rendimentos tributáveis, tanto para a retenção mensal ao longo do ano, como para o ajuste anual. Todos os anos, a simulação é atualizada para as alíquotas vigentes à época.

Simulador da Receita Federal

.

No momento em que redigimos esse artigo, o Simulador do IRPF 2016 ainda não estava pronto, apenas o do Exercício 2015. Mas agora já está disponível.

Indicamos a leitura:

 

Atenção: Os artigos desse Blog possuem o objetivo de orientar gratuitamente os visitantes, representando a opinião pessoal do autor. Obviamente esse não é um site oficial e não tem relação com a Receita Federal.

Quase lá. 50% completo!

progresso

Informe o email para o qual devemos enviar o material.

email

Nós odiamos spam e manteremos seu email seguro.

×

Mais sobre os assuntos:

author-photo

Liz é advogada e blogueira nas horas vagas. Possui diversos blogs de nicho, mas seus maiores feitos são o Carteira Rica e o Grafiico. Mexe com esse tal de computador, ou, nos termos atuais, é empreendedora digital. Não é nômade, nem ‘lifestyle’, tem mais o que fazer e um bebê para cuidar.

9 Comentários