informação

Contratos de DI futuro: o que são e como calcular o ajuste

O que são juros futuros?

O contrato futuro de DI de 1 dia (DI futuro) é um contrato negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BMF & Bovespa). Trata-se de um dos contratos mais negociados no mercado futuro, pois é objeto de vários swaps de dívidas ou ativos por parte de empresas, que têm a intenção de livrar-se do risco da variação da taxa do DI até o vencimento da obrigação, dando mais previsibilidade a suas posições financeiras e liberando-as para concentrarem-se em suas reais operações.

Swap taxa DI x pré. A empresa, com uma dívida indexada ao DI, supondo que ele subirá, troca-o por uma taxa prefixada, adquirindo um contrato futuro de DI para a data aproximada do vencimento. Os dois contratos coexistem, mas eventual perda em um será compensada pelo ganho no outro.

O investidor individual, por sua vez, pode tomar parte nesse mercado como especulador, negociando contratos de DI futuro sem ter “lastro” em qualquer negociação de seu dia a dia. Veja bem que os termos corretos a serem usados no caso em questão são especular, ou, se você não gostar do sentido pejorativo que essa palavra tomou ao longo dos anos, simplesmente, negociar (“eu negocio contratos de DI futuro”, em vez de “eu especulo no mercado futuro de juros). A palavra investir, não é adequada a esse tipo de operação (“eu invisto em DI futuro” está errado).

Porém, nem sempre o investidor individual age nesse mercado como especulador puro. Uma vez que o DI futuro influencia diretamente o valor de outros ativos no mercado à vista, e considerando que nem sempre é vantajoso (v.g. por questões como spread) vender tais ativos para recomprá-los à frente, o investidor pode usá-lo para fazer um hedge e proteger sua carteira.

Por tal motivo e por usamos com frequência esse derivativo, vários de nossos alunos solicitaram uma explicação mais detalhada.

Especificações técnicas do contrato

Detalhes técnicos e as especificações do contrato podem ser encontrados no site da BM&F, neste link e neste.

Basicamente, o PU (preço unitário do contrato) é de R$ 100.000,00, na data do vencimento.

Por ser um contrato cujo valor presente é o valor no vencimento descontado a uma certa taxa, isso significa que quanto maior a taxa e quanto maior o prazo até o vencimento, menor o PU atual do contrato.

Atenção: Quando você compra o contrato, fica vendido em PU, de maneira que ganhará com a subida da cotação (pois o denominador da fórmula aumenta e, portanto, o PU diminui).
Veja a fórmula: PU = 100.000 / [(1 + taxa)^(n/252)]
  • A “taxa”, acima, é em percentual (se não estiver, basta dividi-la por cem). Quando você usa o home-broker, é essa taxa que você verá em seu painel.
  • “N” representa o número de dias úteis até o vencimento e “252” é o número de dias úteis em um ano.

Como adquirir DI futuro?

Em geral, o contrato padrão com uma corretora não envolve a negociação de derivativos. Porém, para habilitar esses papéis em seu home-broker, basta preencher e assinar um aditivo, digitalizá-lo e enviar o arquivo para a corretora. Em outros casos, basta ticar uma check-box realizando a opção. Se você está abrindo conta agora, pergunte pelo contrato e faça tudo de uma só vez.

Custos de negociação do DI futuro

É importante consultar com sua corretora quais os custos para operar esse tipo de contrato.

Em um dos arquivos acima, da BMF, você verá como se calcula a taxa operacional mínima que é de 3% ou 1,5% (se daytrade) sobre uma determinada base de cálculo. Na minha corretora, a taxa é de R$ 35.

Um de nossos alunos chegou a pagar uma taxa de R$ 600 para a corretora (na compra e outra na venda), o que dificulta muito o lucro na operação. As demais taxas, cobradas pela BMF possuem valor irrisório.

Atenção para o IR nas operações!

Código de negociação

O código é formado pelo prefixo DI1 e pelo sufixo conforme o mês de vencimento do contrato e o ano, com 2 dígitos.

Mês Letra
Janeiro F
Abril J
Julho N
Outubro V

De modo que, um contrato para vencimento em janeiro de 2017 possui o código DI1 + F + 17 = DI1F17.

Como calcular o ajuste diário ou seu ganho ou perda?

Em primeiro lugar, saiba que são negociados lotes de 5 contratos. Então, você deverá multiplicar o ajuste de cada contrato por 5 para descobrir quanto será seu ganho ou perda em uma ordem mínima.

Calcular o número de dias até o vencimento de um contrato não é tarefa fácil, já que são os dias úteis e o calendário do mercado financeiro não coincide com o utilizado em sites como esse. Mas é possível descobrir.

Atenção: Virou tarefa fácil! O colega Valério Marques compartilhou em nossa área de debates uma planilha automatizada que calcula a diferença de dias úteis entre duas datas quaisquer até 2078! Basta digitar as duas datas e pronto. Não é mais necessário fazer a conta reversa para descobrir o número de dias!

1Acesse a página dos ajustes diários da bovespa e veja qual foi o PU de determinado dia. Consulte em seu homebroker ou em seu site de preferência a taxa de fechamento desse determinado dia e faça o cálculo reverso, conforme a fórmula acima. Por exemplo:

DI1F17 em 01/09/2015:

PU de R$ 83.594,77 e cotação de fechamento de 14,48%.
83.594,77 = 100.000/(1,1448)^(n/252)
Simplifique colocando a fórmula no Excel e usando a ferramenta Atingir Meta...
Resultado: 334 dias.

mercado futuro

2Achado o número de dias úteis, você pode realizar os cálculos para os demais dias. Supondo que, no dia seguinte (334 – 1), a taxa se encerrasse a 14,70%. Como calcular o ajuste?

PU = 100.000/(1,1470)^(333/252) = 83.424,04

Resultando em um ajuste (positivo, pois a taxa subiu) de:

83.594,77 – 83.424,04 = R$ 170,73 (Por contrato. Multiplique por 5 para obter o ajuste por lote de 5).

Riscos, alavancagem e ganhos

  • Trata-se de um derivativo sujeito a alavancagem. Em outras palavras, você pode assumir uma exposição em um ativo várias vezes maior do que você realmente utiliza no ato da contratação.
  • A rentabilidade a cada dia, pelos sucessivos ajustes diários.
  • O investidor deve depositar uma margem de garantia para que seja liberada sua operação.
  • Havendo variação negativa superior ao depositado em garantia, o investidor é chamado a aumentar a margem (chamada de margem).
  • O contrato possui um vencimento determinado. Para rolar uma posição, seria necessário passar encerrar aquela posição e abrir em uma mais longa.
  • Se bem usado, pode gerar elevados ganhos, mas principalmente, deve ser usado por investidores prudentes para compensar eventuais perdas em ativos com correlação negativa.

Mais sobre os assuntos: ,

author-photo

Eduardinho é Auditor da Receita Federal e educador na área de Finanças Pessoais. Criador do método Carteira Rica de enriquecimento, o autor compartilha suas dicas neste blog e vai ajudar você a transformar o modo como lidar com seus investimentos.

1 Comentário