riqueza infinita

Potência não é nada sem controle: aprenda a gerar Riqueza Infinita

Há poucos dias fiquei sabendo que Emerson Fittipaldi está quebrado. Como ele era piloto de corrida, lembrei imediatamente daquela (bem sucedida) campanha publicitária da Pirelli (assista): Potência não é nada sem controle.

Essa frase, muito sábia, aplica-se perfeitamente às finanças pessoais, pois de nada adianta ganhar dinheiro rápido, se você não souber exatamente o que fazer com ele. Ou seja, se não conseguir criar uma espiral de riqueza infinita.

Pense nas finanças do Fittipaldi como o coelho da fábula com a tartaruga. Ao longo da vida, enquanto ganhamos e poupamos tostão por tostão, ele teve a oportunidade de receber dezenas ou centenas de milhões, tanto na Fórmula 1, quando posteriormente, em contratos publicitários.

ganhando dinheiro

Não estou questionando o mérito do Fittipaldi como piloto, mas na estrada da vida, saber poupar e saber investir são tão importantes quanto saber ganhar dinheiro.

Em outras palavras, não adianta ser um expert em sua área. Se você não tiver suficiente educação financeira teoria e bons hábitos financeiros prática, altas são as chances de você colocar em risco seu bem estar na velhice (quando você mais precisa, pois as condições de trabalhar diminuem) ou mesmo a educação e saúde de seus filhos em um futuro próximo.

Há algum tempo, desculpem ter esquecido a fonte, li sobre o número de americanos com salários superiores a 500 mil dólares por ano que, simplesmente, faliram (lá, não só empresas, mas indivíduos podem falir).

Mas, para quantos coelhos existam, outras tantas são as tartarugas, aquelas que eu e você conhecemos, que devagar e sempre formaram sua riqueza e hoje vivem um sono tranquilo em sua terceira idade.

A jornada da tartaruga

A tartaruga conhece o poder do longo prazo nos juros compostos, sabe que os juros brasileiros são os maiores do mundo e investe em renda fixa e títulos públicos. Outra parte, ela investe em imóveis, também para gerar um crescimento de longo prazo.

Há alguns meses, em nosso artigo sobre Juros Compostos, mostramos quanto era necessário juntar, por mês, começando a cada idade, para acumular 1 milhão de reais aos 65 anos. Naquela época, mostramos que o tempo (tartaruga) é o fator mais importante em uma progressão, não a aplicação em si. Resolvemos compartilhar a planilha que deu ensejo àquele artigo:

Baixar Calculadora do Milhão
calculadora do milhão

Ao fazer investimentos de risco, a tartaruga nunca os faz de maneira a colocar seu patrimônio em jogo. A tartaruga adquire ações de empresas sólidas e de boa governança.

Se a tartaruga abre um novo negócio, mantém os patrimônios próprio e da empresa totalmente independentes, e não assina como fiadora, para não expor o patrimônio próprio a dívidas do empreendimento. Para cada grande oportunidade que ela perde assim (veja a história de um cofundador da Apple, que vendeu sua parte para não expor seu patrimônio a risco – por favor, não estou dizendo que todas as atitudes dele estão certas e ele seja um “exemplo” de empreendedorismo. Só me refiro à decisão específica de não expor o patrimônio pessoal a uma dívida empresarial, tendo dois jovens – um deles irresponsável – como sócios), vinte são as “canoas furadas” que ela evita.

Já o coelho, apressado, adquire OGX ou HRT, para enriquecer rápido, mesmo sem saber em quê está colocando seu dinheiro. O coelho coloca seu dinheiro até mesmo em promessas, aquelas feitas só de boca.

A tartaruga, lenta, mas forte e resiliente, segue seu caminho ruma à independência financeira. Seu objetivo? Criar a riqueza infinita.

Riqueza Infinita

Imagine a situação em que seus gastos pessoais fossem inferiores ao rendimento de seus investimentos, já descontada a inflação. Assim, independente do que fizesse, sua riqueza entraria em uma espiral, crescendo a cada mês, a cada ano.

espiral da riqueza
Retroalimentação da riqueza
por meio de novos aportes e
de rendimentos reinvestidos
gera a espiral da
Riqueza Infinita.

Tenho alguns alunos, com os quais já conversei, que vivem essa situação. Se não me engano, nenhum deles recebeu herança, são self-made millionaries.

Não tanto quanto eles, mas perseverantes da mesma forma, tenho os exemplos de meus pais. Vindos do interior com uma mão na frente e outra atrás, minha mãe se fez professora e meu pai, técnico em contabilidade. Infelizmente, tiveram que se abster de desfrutar a vida enquanto mais novos, para conseguir criar os filhos e, ao mesmo tempo, conquistar a tranquilidade que hoje têm (os juros e alugueis que recebem são várias vezes maiores que a renda de aposentadoria).

Mesmo hoje, podendo tranquilamente desfrutar sem comprometer a espiral de riqueza infinita, não o fazem, pois assim se acostumaram. Essa abdicação foi muito comum na geração deles (baby boomers), assunto que já tratei aqui.

Técnicas para gerar riqueza infinita

Pretendo abordar cada uma dessas técnicas em artigos separados no futuro, mas aqui farei uma breve exposição de cada uma delas, para evitar que o artigo se torne muito extenso.

Evite a inflação do estilo de vida

Uma armadilha muito comum em que as pessoas caem é permitir que seus gastos se elevem na mesma medida que sua renda (ou até mais rapidamente).

Para evitar essa armadilha, é necessário estar consciente do risco, evitar fazer novas dívidas e evitar a tendência a querer demonstrar sucesso por meio de aquisições.

A próxima dica, “pagar-se primeiro” ajuda bastante a alcançar essa primeira.

Pague-se primeiro

Existem duas maneiras de poupar. Uma delas é investir o que sobra, ao final do mês.

A outra, muito mais eficiente (e que inconscientemente sempre pratiquei) é investir uma parte do salário assim que você o recebe e, posteriormente, fazer o esforço necessário para encaixar os gastos na parte restante.

Essa técnica é bastante interessante e vamos explorá-la melhor em um artigo futuro.

Como dissemos, se você adotar essa prática, ao mesmo tempo ficará mais fácil evitar a inflação do estilo de vida.

Poupe o que você ainda não tem

Enquanto a maioria dos brasileiros está gastando o que não tem (por meio de dívidas), faça o contrário, poupe o que não tem.

Isso não significa que você deve fazer uma dívida para investir (isso seria alavancagem, uma técnica avançada e arriscada).

Significa que você deve se comprometer a poupar eventuais novas receitas, como um aumento de salário, juros, dividendos de sua empresa, ou a renda extra de atividades paralelas à sua principal.

Investimento de esfoços

Trata-se de canalizar suas energias e esforços para atividades produtivas, em vez de distrações ou despesas desnecessárias.

energia

As pessoas tendem a ser impulsivas para gastar o dinheiro ou desperdiçar o tempo:

  • não há esforço: a maneira de gastar é facilitada, os anúncios e produtos vêm até você, que os recebe passivamente (hoje, adquirem-se produtos por telefone, internet, etc.).
  • a recompensa é imediata;

Já a geração de novas riquezas possui as características opostas:

  • o esforço é imediato, mas a recompensa é futura e incerta, muitas vezes, leva-se mais de um ano para percebê-la;
  • por haver esforço, você deverá abrir mão de atividades mais prazerosas (como aquelas que consomem seu tempo ou dinheiro);
  • as oportunidades não vêm até você, você deve ativamente buscá-las.

A correta canalização de energias é tão importante, que será um de nossos próximos artigos do blog.

Se ainda não o fez, inscreva-se em nossa lista para não correr o risco de perder a leitura. Além disso, comece hoje mesmo a repensar suas atitudes e suas crenças.

Há tantas tartarugas vencedoras como coelhos, decida-se por ser uma delas.

Mais sobre os assuntos: ,

author-photo

Eduardinho é Auditor da Receita Federal e educador na área de Finanças Pessoais. Criador do método Carteira Rica de enriquecimento, o autor compartilha suas dicas neste blog e vai ajudar você a transformar o modo como lidar com seus investimentos.